Borracha

Os produtos de Borracha estão ligados a quase todos os aspetos da vida diária moderna; de pneus e componentes automóvel a mangueiras industriais, pavimentos, aplicações médicas e alimentares e adesivos, os produtos de borracha podem ser encontrados virtualmente em todo o lado.

Globalmente vinte e cinco milhões de toneladas (25000000 Ton) de borracha natural e sintética são produzidos, comercializados e consumidos todos os anos. À medida que economia global cresce com a industrialização das economias emergentes, a procura de produtos de borracha e borracha continua a crescer.

A borracha natural é o mais antigo tipo de borracha mas ainda é responsável por mais de 40% do volume total, atualmente um pouco mais do que dez milhões de toneladas por ano e o seu uso continua a crescer. A Borracha Natural é produzida através do cultivo da Hevea Brasiliensis , que como o nome sugere é originária da América do Sul.

A Borracha Natural nasce como uma estrutura química high-cis poly-isoprene. Numa amostra de borracha natural aproximadamente 94% será poli-isopreno com o balanço feito de resinas e proteínas naturais, junto com alguma quantidade de cinza, impurezas e água. São as resinas e proteínas juntas com o high-cis poly-isoprene que confere à borracha natural as suas propriedades únicas.

Os maiores países produtores de borracha natural são atualmente, Tailândia, Indonésia, Malásia, Índia, Vietnam e China. Também a África Ocidental se está a tornar uma região produtora mais significativa. A Borracha Natural foi originalmente processada em grades distinguiveis visualmente, como Ribbed Smoked Sheets (RSS), numeradas de 1 – 5, e crepes Castanho e Pale . O esquema Technically Specified Rubber (TSR) foi introduzido na Malásia há cerca de 50 anos por forma a proporcionar aos consumidores informação mensurável sobre propriedades da borracha. Agora os graus TSR tais como SMR-10, SIR-20 e SVR-CV60 representam cerca de 80% da produção e consumo global.

A Borracha sintética foi produzida pela primeira vez na Alemanha a meio do século XX e hoje os graus e tipos de borracha sintética representam a maioria da procura de borracha. A Borracha Sintética é produzida através da polimerização de monómeros tipicamente Estireno e Butadieno que são polimerizados para produzir Borracha de Estireno-Butadieno, SBR e também Borracha de Polibutadieno, BR. Desenvolvimentos subsequentes viram a introdução de outros monómeros tais como o etileno e propileno que são utilizados na produção de EPDM. Outros tipos de borracha sintética incluem: Butil, mais corretamente conhecido como borracha de Isobutileno Isopreno, e este pode ser modificado com átomos de halogéneo tais como Cloro ou Bromo para produzir Clorobutil e Bromobutil, juntos conhecidos como Halobutis e Nitrilo (Acrilonitrilo butadieno). Existe inclusive uma versão sintética da borracha natural chamada Poliisopreno.

A Borracha sintética é atualmente produzida em todo o Mundo, sendo os maiores produtores países como, China, Estados Unidos da América, Japão, República da Coreia e Alemanha.

As aplicações para ambas a borracha natural e sintética incluem uma larga e diversa gama de produtos incluindo pneumáticos, recauchutagem, adesivos e fitas, rótulos adesivos, pavimentos de borracha, mangueiras industriais, juntas, componentes para sistemas de ligação borracha –metal e anti-vibração, produtos farmacêuticos, luvas de látex, preservativos, cateteres e muitos outros.

A tabela mostra uma comparação de alguns benefícios e limitações dos tipos mais comuns de borracha.
Tipo de borrachaBenefíciosLimitationsAplicações típicas
Borracha NaturalAmpla gama de dureza
Muito forte e naturalmente auto- reforçado
Boa deformação residual à compressão
Boa resistência a químicos inorgânicos.
Falta de resistência a óleos e fluídos orgânicos
Temperatura máxima de serviço 75 - 100°C
Baixa resistência ao ozono.
Impermeabilização e absorção de choque
Correias de transporte
Pneumáticos para pesados.
EPDMBorracha com maior resistência à água
Estrutura muito inerte
Estável durante longos períodos de tempo
Muito boa resistência às intempéries
Fácil composição e processamento.
Não resistente ao petróleo e derivados. Relativa fraca deformação residual à compressão. Perfis para Industria automóvel
Vedação de janelas e portas
Mangueiras para Automóvel (excepto combustíveis)
SBRBoa resistência física
Boa resistência ao rasgamento e abrasão.
Baixa resistência a combustíveis
Baixa resistência às intempéries.
Produtos não mecânicos de elevado volume
Solas de sapato e pneumático.
PolibutadienoBoa resistência à abrasão
Baixa temperatura de transição vítrea
Elevada resiliência.
Muito baixa resistência ao ozono.Pneus
Correias de transporte
Modificação de Poliestireno e ABS.
Borracha butílica
Isobutileno Isopreno
Elevado desempenho em termos de impermeabilidade
Boas propriedades de flexão
Boa resistência ao ozono.
Baixa resistência à abrasãoForros de pneus e câmaras de ar
Produtos para coberturas
Aditivos para combustíveis e lubrificantes.